Recomendação Flada. Norma Nº 005

0

DETERMINACIÓN DE LA RESISTENCIA A LA PRESIÓN

[separator type=”line” /]

Em AEROSOL LA REVISTA continuamos com o compromisso de incluir o documento que atende às recomendações da Federação Latino-Americana do Aerossol (FLADA) que fornece as regras que regem a produção de aerossóis ao nível do América Latina.

[separator type=”line” /]
A determinação da resistência à pressão num recipiente do aerossol, é o tema principal da quarta parcela que é constituída por:

  1. OBJETIVO
  2. ÂMBITO
  3. DOCUMENTOS DE CONSULTA
  4. DEFINIÇÕES
  5. MÉTODO DE ENSAIO
    5.1 INSTRUMENTAL
    5.2 PROCEDIMENTO
  6. CLASSIFICAÇÃO DE ACORDO COM A RESISTENCIA

1. OBJETIVO

Estabelecer os requisitos e métodos de ensaio devem cumprir recipientes de aerossol para determinar sua resistência à pressão.

2. ÂMBITO

Todos os recipientes de aerossol construídas de folha de flandes ou alumínio.

3. DOCUMENTOS DE CONSULTA

Quando os documentos normativos indicados o ano de publicação são mencionados na lista, isto significa que você deve aplicar esta edição. Caso contrário, aplica-se a edição atual, incluindo eventuais alterações.

Recomendação FLADA 001/2015 – Glossário.
Recomendação FLADA 003/2015 – Recipientes de aerossol de alumínio.
Recomendação FLADA 010/2015 – Os aerossóis de folha de flandes.
Norma IRAM 15-1 – sistemas de inspecção de amostragem por atributos. Parte 1 – Os planos de
amostragem para as inspecções, lote por lote tabulados de acordo com o nível de qualidade aceitável (AQL).
Norma IRAM 18 – Amostragem aleatória.
Norma IRAM 3770 – Glossário Aerossóis.
Norma IRAM 3785 – Recipientes de aerossol de alumínio.
Norma IRAM 3789 – Os aerossóis de folha de flandres.
Norma IRAM 3782 – Determinação da resistência à ruptura e deformação.
Norma ABNT NBR 15580 Embalagem de Alumínio para aerosol – Dimensões.

4. DEFINIÇÕES

Conteuda na Recomendação FLADA 001/2015 – Aerossois – Definições.

5. MÉTODO DE ENSAIO

5.1. INSTRUMENTAL

5.1.1 O sistema de teste hidráulico de pressão, incluem o seguinte:

5.1.1.1 Bomba hidráulica, adequadas para alcançar, pelo menos, uma pressão de 5 MPa ou 725 psi ou 50 kgf / cm2.
5.1.1.2 Calibre de pressão: calibrado com agulha de arrastar para indicar a pressão máxima, e com uma gama de 0 a 3 MPa, ou 0-435 psi ou 0 a 30 kgf / cm2.
5.1.1.3 Bico para conexão a boca do recipiente de modo a permitir que um vedante (ver Figuras 1A e 1B).
5.1.1.4 Cobertura de proteção para a segurança do operador.
5.1.1.5 Elementos de conexão, apropriado para armar o sistema.

recomendacao-flada-figura1

5.2. PROCEDIMENTO

5.2.1 Se arma o sistema de teste para a pressão hidráulica.
5.2.2 O recipiente e preenchido com água à temperatura ambiente. O bico de ligação é colocado firmemente ao recipiente, de modo que ele pende livremente.
5.2.3 É verificada a posição zero da agulha do rastreamento do calibre.
5.2.4 Ar é removido do sistema através da válvula de descarga da bomba.
5.2.5 A pressão hidráulica é aumentada a uma taxa de 0,1 MPa / s ou 14,5 psi / s ou 1 Kgf / s, no máximo, até a pressão de deformação indicados na Tabela 1.
5.2.6 A pressão especificada em 4.2.5 é mantida durante 15 s. É observado se a deformação visível ocorre, o que significa que modifica substancialmente o perfil da cúpula e / ou fundo do recipiente, e impede o uso normal, e dá origem a uma queda acentuada na pressão.
5.2.7 Continua-se o aumento da pressão, com a velocidade indicada em 4.2.5 até a pressão de rebentamento apresentados na Tabela 1.
5.2.8 A pressão especificada em 4.2.7 é mantida durante 15 s. Observado em caso de perda ou quedas de pressão internos permanentes visíveis ocorrer.
5.2.9 No caso de você querer determinar os valores de resistência de deformação e / ou quebra, ele pode continuar o teste até que o aumento da pressão causa deformação e / ou ruptura.

5.3 Outros equipamentos usados no teste.

5-3-por

6. CLASSIFICAÇÃO POR FORÇA DE RUPTURA E DEFORMAÇÃO

Os recipientes são classificados de acordo com a seguinte tabela:

6-tabla-por

Anexo a (Informativo)

Bibliografía
Na revisão desta norma foram levados em consideração o seguinte fundo:
IRAM – INSTITUTO ARGENTINO DE NORMALIZACIÓN Y CERTIFICACIÓN. IRAM 3785: 2012 – Envases de aluminio para aerosoles.
ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 15580:2008 – Embalagem de aluminio para aerosoles – Dimensões.
DOT – DEPARTAMENTO DE TRANSPORTE DE LOS ESTADOS UNIDOS DE NORTE AMERICA.
Codigo de Regulamentos Federales (CFR), Título N°49 – Parte 173.306

Comentarios
Loading...