melanie loves outdoor sex.xxx tube huge dick on webcam.
asianporn
porn tube jeremy serrano fucking kellie cechan.

Repelentes de Insetos em Aerossol

0

Introdução

Durante milhões de anos os insetos se banquetearam com o sangue de seres humanos e animais, mas só no século XX descobrimos que suas picadas podem transmitir bactérias e doenças virais como a malária e outras muito temidas.

No entanto, desde seus primórdios a humanidade tem procurado maneiras de evitar essas picadas desconfortáveis, e assim o homem primitivo já identificara que certas plantas possuem propriedades repelentes.

Mas foi somente no ano de 1905 que um grupo de holandeses descobriu que a destilação das folhas de limão de Java e dos gerânios, por arrasto de vapor de água, produzia um líquido de cor âmbar ao que deram o nome de óleo de citronela, matéria que possui um odor muito forte, tendo como princípio ativo o citronela (6-dimetil octenol 3.7).

O primeiro repelente em aerossol apareceu em 1954, e, topicamente, continha cerca de 12% de óleo de citronela e isopropanol como propulsor, mas devido ao forte cheiro de limão na fórmula sua aceitação foi parcial e, consequentemente, a produção nos Estados Unidos ficou estagnada algo em torno de 12 milhões unidades/ano até a introdução do DEET, utilizado como substituto.

O DEET, considerado o padrão-ouro dos repelentes de insetos, é composto por 95% de N, N-dietil-metatoluamida e 5% no máximo de isómeros o, p. Embora possui um ligeiro odor aromático, o impacto é diminuído através da formulação com etanol ou isopropanol e, às vezes, se lhe adiciona fragrância.

No entanto, apesar da popularidade do DEET, até por volta do ano 2000 uma ou duas empresas continuaram a fabricar produtos com citronela.

Até então a pesquisa evidenciava que a combinação de fragrâncias como óleo de alecrim, canela, capim-limão e gerânio, tinha boa repelência e, normalmente, o cheiro de canela era bem expressivo.

Estes produtos atualmente constituem uma parte significativa do mercado. Sendo de origem orgânica não apresentam nenhum problema sério para a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (Environmental Protection Agency / EPA), organismo que regula a produção de pesticidas, inseticidas e repelentes sob o amparo da lei federal de inseticidas, fungicidas e raticidas (Federal Insecticide, Fungicide, and Rodenticide Act/FIFRA).

As vendas de repelentes de

insetos em aerossol nos Estados Unidos

O volume de vendas de repelentes de insetos em aerossol nos Estados Unidos quintuplicou entre 1980 e 2000. A aparente diminuição registrada em 2009 deveu-se ao lançamento de novas formas de aplicação; como pulverizadores de bomba, toaletes, bobinas e repelentes “clip-on”, pelo que a participação do aerossol caiu para algo em torno de 60% do total do mercado de repelentes.

Ano Volume em unidades Volume em vendas
1980 26,000,000 46,000,000
1990 36,000,000 85,000,000
2000 70,000,000 230,000,000
2008 58,000,000 255,000,000

Note-se que, de acordo com a recente enquete sobre aerossol pressurizado da Associação de Produtos Especiais de Consumo (Consumer Specialty Products Association / CSPA), o total de repelentes de mosquitos em aerossol produzido nos EUA durante o ano de 2012 foi de 40.234.727 unidades, com 4.656.178 unidades de alumínio e 35.578.549 de folha de flandres.

Um importante incentivo para a compra de repelentes tem sido o medo de doenças transmitidas por picadas de insetos, tais como a doença de Lyme, transmitida por picada de mosquito, a febre maculosa das montanhas rochosas provocada por carrapatos, ou o vírus do Nilo Ocidental e certas formas de encefalite também transmitidas por mosquitos.

Na América Latina, a dengue, que também é transmitida por mosquitos, é uma das doenças mais temidas. Ela é considerada uma doença de áreas tropicais que atualmente se estende ao norte do continente americano, ao igual que a malária e a possível chegada da febre de Chikungunya. Isso tem alertado a prestar mais atenção para a importância da proteção fornecida pelo repelente de insetos e o seu alcance no futuro.

Tal como acontece com os purificadores de ar, o número de alternativas ou produtos que acompanham e reforçam os repelentes de insetos tem aumentado constantemente nos últimos anos, incluídos os repelentes “míni aerossol”, apenas ideais para uma ou duas aplicações por conter menos da metade de produto em comparação com as dimensões usuais de 113-184 gramas.

Diferentes formas de aplicação de repelentes

Atualmente existem formas muito variadas e inovadoras para aplicar repelente de insetos. O clip-on “OFF” da SC Johnson & Son Inc., aproveita a capacidade conhecida de certos piretróides (como RESMETRINA) para repelir insetos, mesmo quando vaporizada a uma parte por bilhão (ppb) no ar. A mesma multinacional introduziu as toalhas ou toaletes de papel absorvente impregnadas com uma formulação de DEET.

Os empresários de varejo gostam do novo e promissor, portanto, seus locais de vendas já ostentam display com estes produtos nos seus principais corredores.

O clip-on é uma unidade que consiste em um atrativo disco de plástico redondo, perfurada com ranhuras de ventilação, na parte interna encontra-se um pequeno ventilador a pilha que dissemina o vapor de uma pequena concentração de metoflutrina, suficiente para cobrir e cercar completamente a pessoa com uma aura protetora invisível e inodora.

A unidade contém 0,046 gramas de uma fórmula à base de metoflutrina, que representa 31,2% do total da concentração no material absorvente. A proteção dura 12 horas (provavelmente no ar parado) e as trocas do sobressalente são fáceis e estão sempre disponíveis.

No campo dos repelentes de insetos em aerossol existem os do tipo familiar “padrão”, de modo que podem ser convenientemente divididos em três sub divisões: fórmula para a família, regular e para desportista (ou extremo).

Uma nova variação da fórmula para a família é identificada como “pó seco”. Contendo 15% de DEET e, presumivelmente, uma boa porcentagem de um propulsor incomum. Outros novos produtos são à base de DEET com proteção solar SPF 15, e outros que não contém DEET (sintético), de modo que a fórmula utiliza 20% de ácido 3 – (Nn-butil-N-acetil-amino)-propiónico como repelente.

Repelentes com sistema de bombeo (“pump”)

Durante a última década, repelentes de insetos com sistema de bombeo (“pump”) tem crescido consideravelmente às expensas de versões em aerossol. Uma das marcas líderes nos Estados Unidos é a WPC Brands Inc. Utilizando recipientes de plástico ou de alumínio, com tamanhos variando entre 4,9-15,0 ml. e fórmulas com DEET a 20-100%.

Além disso, a introdução do recipiente mínimo de 4,9 ml. tem um grampo de um lado, se assemelha a uma caneta e tem uma fórmula de 40% de DEET, o que é bom para uma única aplicação em áreas limitadas, e dura apenas algumas horas.

Comentarios
Loading...